VOLTAR  

A MAMOGRAFIA É INIMIGA DA MULHER – SAIBA A VERDADE QUE FOI OCULTADA               

por Lucy Kerr*

A mamografia é um método de diagnóstico que prometeu muito (reduzir a mortalidade por câncer de mama e as mastectomias), não cumpriu nada (não reduziu a mortalidade) e  ainda está prejudicando a mulher (exposição à radiação e aumento  das mastectomias desnecessárias). Atualmente seus defensores contentam-se em fingir que os objetivos iniciais foram alcançados valendo-se de trabalhos científicos condenados pela Cochrane devido aos graves erros na metodologia científica utilizada e de campanhas enganosas. E mentem descaradamente visando realizar o exame a qualquer custo (o custo é a saúde da mulher em prol dos ganhos financeiros auferidos).

Os malefícios e a ineficácia da mamografia são dissecados nos vídeos aulas cujos links do youtube anexo abaixo, que visam auxiliar às mulheres a tomarem suas decisões sobre a mamografia com conhecimento de causa. Após assisti-los pediríamos que reenviassem para amigos (as), médicos (as) e conhecidos (as) para evitar que outros incorram nos malefícios advindos do método por desconhecimento dos fatos científicos que o condenaram.

As vídeos-aulas sobre a mamografia  foram gravadas recentemente para o congresso on-line de medicina da Cura Informativa SUFENI  e são uma resposta  do bem contra as propaganda enganosa sobre a mamografia  veiculadas na mídia durante o outubro rosa, induzindo as mulheres a realizá-las. Nelas  mostramos toda a fundamentação científica que condenou a mamografia como método de rastreio do câncer de mama.  E todas as informações que passamos nas palestras têm o aval do Dr. Peter Görtzsche, atual diretor da Cochrane da Dinamarca, uma entidade que valida a qualidade e a metodologia científica dos trabalhos para diagnóstico, tratamento e prevenção em medicina; a instituição condenou a mamografia 100% e recomendou a abolição do método, no que foi seguida em fevereiro de 2014 pelo CMS – Conselho Médico Suíço (entidade que recomenda as políticas de saúde pública do governo e das seguradoras de saúde na Suíça). Mostramos inclusive slides da coleção pessoal do Dr. Peter Görtzsche, que recebemos especialmente para esta palestra . Ele é autor do livro True, Lies and Controversies about Breast Cancer Screening Mammography, onde relata  dois dos problemas mais graves da mamografia constatados pela Cochrane, que são:

  • diagnosticar o câncer que não existe (principalmente o carcinoma in situ, pois apenas 18% deles viraram câncer invasivo e 82% não, em 25 anos de acompanhamento no maior estudo já realizado)**;
  • aumentar as mastectomias desnecessárias (tratamento excessivo para os falso-positivos).

Há muitos anos desfizemo-nos do nosso mamógrafo devido constatarmos o quanto era maléfico e nem o vendemos, para não prejudicar outras pacientes.

Em todos os países onde o rastreio mamográfico de rotina do câncer de mama foi implantado, o método jamais conseguiu reduzir a mortalidade por câncer de mama, mas conseguiu aumentar em até 442% as mastectomias desnecessárias, removendo as mamas das mulheres que não tinham câncer. Um absurdo inaceitável !!!

No email que recebemos do Dr. Peter ele diz ” Brazilian breasts should be left in situ on the chests of Brazilian women! Screening leads to removal of many breasts with harmless cancers and CIS, as you know. See the slides I currently use. You are welcome to use them if you write on them that you have them from me.”

Mulheres_Mutiladas 

Queremos mais mulheres curadas e menos mutiladas

Whaanga enlisted photographer friend Nadia Masot to shoot the images as part of their Under the Red Dress campaign.

Tivemos um caso de arrepiar de uma paciente jovem no nosso consultório, na qual foi realizada a mastectomia bilateral e até os mamilos foram removidos, sem nunca ter engravidado (e desejava ter filhos e amamentar) devido ao diagnóstico do CA in situ. Sua vida desmoronou: o namorado a abandonou, as próteses não seguram na loja mamária adequadamente, devido ter restado pouco tecido para sustentação e está muito deprimida, sempre deitada na cama e sem gosto pela vida. A mãe não sabe mais o que fazer. E ela não tinha câncer de mama, só era portadora de um risco de 20% de um dia vir a tê-lo (assim como de 80% de chance de jamais apresentar o câncer de mama).  Eu explico tudo em detalhes nas palestras mencionadas abaixo, caso queiram assisti-las e é só clicar nos links:

1.


2.


3.

A palestra está subdividida em 3 módulos e no primeiro eu me apresento ao público.

O exame que realmente acreditamos é o tríplice pelo protocolo completo nível 4, que associa a ultrassonografia (US), Doppler e elastografia, cada um deles realizado com um princípio físico distinto e oferecendo informações diferentes, sendo que a associação das múltiplas informações auferidas dos três métodos é responsável pelo  aumento da precisão do resultado final. Consideramos o exame tríplice o mais preciso e confiável para rastrear o câncer de mama, tireoide, cervical, próstata e todas as demais áreas acessíveis ao método com sonda de alta resolução para US, Doppler e elastografia. Não deixamos nenhum cantinho dos órgãos e estruturas analisados sem ser examinado, o que dá confiabilidade no resultado, sem o perigo da radiação acumulativa.

O exame tríplice realiza os diagnósticos sem nenhum efeito biológico e deveria também diminuir o uso da RNM das mamas, que acarreta acúmulo permanente do contraste  quando utilizada para substituir a mamografia (estudo publicado no Radiology*** em fev. 2015), desconhecendo-se quais serão as consequências futuras para a saúde humana do gadolínio residual não eliminado do nosso organismo, que é cumulativo proporcionalmente à dose e quantidade de exames realizados.

Uma das minhas pacientes que realizou várias RNM está agora com fibrose nefrogênica em grau avançado, com nódulos extremamente  dolorosos em tendões, articulações e subcutâneo, que dificultam até a sua locomoção. Até recentemente não se sabia que o gadolínio permanecia depositado no cérebro e, provavelmente em outras partes do corpo, o que facilita entender este quadro grave de fibrose nefrogênica em quem não tem insuficiência renal.

Reforçamos nosso apelo inicial aos que concordarem com as informações expostas, para que repassem os links das palestras para seus amigos(as), conhecidos(as), médicos(as) e pessoas que possam beneficiar-se desse conhecimento, que sei ser uma novidade para a maioria das pessoas aqui no Brasil (a verdade ocultada).

Vamos iniciar a campanha para a abolição da mamografia no nosso país com as pessoas de bem que se ajudam. Para esclarecimentos adicionais, deixamos nosso contato:

portal@portallucykerr.com.br

Participe da palestra presencial sobre o assunto em agosto. Aos que se interessarem, enviem a confirmação para o email acima e retornaremos confirmando. Vagas limitadas.

Assine a Petição: http://migre.me/r9xfe

 

 

Dra. Lucy Kerr é médica graduada pela USP, é a presidente fundadora da SBUS – Sociedade Brasileira de Ultrassonografia e da FISUSAL- Federal Internacional das Sociedades de Ultrassonografia da América Latina. Atualmente é diretora da Sonimage e do Instituto Kerr. Recebeu duas comendas: a da Ordem do Mérito Médico do Ministério da Saúde, em 1991 por designação do então Presidente do Brasil, José Sarney e a comenda da Ordem do Mérito Ultrassonográfico em 2012 da SBUS.

**Wall C, Baines CJ, Miller AB. Is carcinoma in situ a precursor lesion of invasive breast cancer?  Int J Cancer. 2014 Oct 1;135(7):1646-52.

*** Intracranial Gadolinium Deposition after Contrast-enhanced MR Imaging NR.  McDonald RJ,  McDonald JS,  Kallmes DF Radiology, 2015, Ahead of Print, 10.1148/radiol.15150025 .  Posted online on 5 Mar 2015.

 

 

Deseja se cadastrar em nosso mailing?