VOLTAR  

Figura 1. Imagem longitudinal do útero pela via transvaginal.

Figura 2. Corte longitudinal do útero mostrando o DIU dentro da cavidade uterina e o endométrio mensurado no corpo, variando entre 5.0 e 6.8mm.

Figura 3. Corte transversal do útero mostrando o DIU dentro da cavidade uterina e o endométrio mensurado no corpo, variando entre 2.3 e 2.4mm

Realizamos um ultrassom de pelve em 18/03/2009 em uma paciente com 42anos, no sétimo dia do ciclo menstrual, assintomática. Neste exame constatamos que apresentava DIU bem posicionado na cavidade uterina e a imagem ultrassonográfica, obtida pelo módulo B em escala de cinza pela via transvaginal, permitiu identificar que o DIU tinha formato em T (usualmente T de cobre), conforme mostrado na figura 1.

A paciente, que se encontrava no sétimo dia do ciclo menstrual, conforme comentado previamente, referia que o sangramento menstrual havia cessado no dia anterior. Ao retirarmos o transdutor transvaginal não detectamos vestígios de sangue aderido ao preservativo. A medida da camada única do endométrio (para não incluir o DIU nas dimensões do endométrio) foi de:
5.0 a 6.8mm pelo corte longitudinal (figura 2);
2.3 a 2.4mm pelo corte transversal (figura 3).
A minha pergunta é: qual das duas medidas está correta? E a resposta a esta pergunta tem implicações nas hipóteses diagnósticas que eu colocaria na conclusão. Eu teria duas possibilidades a serem consideradas:
Se a medida correta for de 5.0 a 6.8mm, para camada única equivaleria a endométrio de 10.0 a 13.6mm de espessura total (camada dupla), sendo normal até 2.0-3.0mm para esta fase do ciclo (camada única) ou 4.0 a 6.0mm (camada dupla), ou seja , o endométrio estaria significantemente espessado e possivelmente corresponderia a hiperplasia endometrial ou pólipos endometriais .
Se a medida correta for de 2.3 a 2.4mm, para camada única no sétimo dia do ciclo menstrual, equivaleria a endométrio de 4.6 a 4.8mm de espessura total (camada dupla), sendo normal até 2.0-3.0mm para esta fase do ciclo (camada única) ou 4.0 a 6.0mm (camada dupla), ou seja, o endométrio estaria com espessura normal e não necessitaríamos colocar nenhuma hipótese diagnóstica patológica.
Podemos antecipar que as imagens apresentadas permitem deduzir corretamente a espessura correta, mas o que interessa é saber qual é a correta e porque.

Residentes colaboradores:
DRA. KÁTIA ANDRIONI

Deseja se cadastrar em nosso mailing?