EXAMES DE ULTRASSONOGRAFIA

Diagnóstico Médico por Ultra-Som

5 + 11 =

A qualidade e precisão dos exames US dependem tanto do médico que realiza o estudo como do equipamento utilizado.

A Sonimage prima por utilizar as melhores aparelhagens e está permanentemente atualizada com os avanços científicos, colhendo da fonte a medida que são apresentados nos melhores congressos e cursos internacionais, contando também com as pesquisas e observações que aportamos no Instituto Kerr, instituição sem fins lucrativos mantida pela Sonimage.

Foi assim que introduzimos recentemente o exame tríplice, capaz de aprofundar o diagnóstico e reduzir as biópsias desnecessárias.  E graças às pesquisas descobrimos e relatamos sinais da endometriose, da adenomiose e que ajudam na diferenciação de nódulos benignos e malignos da tireoide, muitos dos quais são usados universalmente.

Tudo para o melhor diagnóstico, para facilitar a terapia adequada e evitar riscos e cirurgias desnecessárias aos nossos pacientes. Por isso examinamos com protocolo completo, que exige conhecimento, tempo e dedicação, não disponível em exames que são realizados para cumprir metas de produtividade.

 

Tipos de exames que realiza SONIMAGE

Analisam a morfologia e textura dos órgãos e estruturasutilizando para isso o princípio acústico para detectar as interfaces onde há diferentes densidades teciduais, sendo capaz de delinear os órgãos e definir suas dimensões, analisar os tecidos e as doenças que aí estejam, inclusive rastrear nódulos benignos ou malignos, dilatação de ductos mamários, de glândulas salivares, cálculos biliares e obstrução de vias biliares, fibrose hepática, infiltração tumoral, metástases em linfonodos. Em caso de nódulos tireoidianos, cervicais ou mamários, cada um é examinado pelo protocolo completo e caracterizado de acordo com risco de malignidade.

(associa a Ultrassonografia ao Doppler colorido e pulsátil), que utiliza o princípio do efeito Doppler realizado concomitantemente com o exame US para detectar o padrão de vascularização do parênquima de órgãos, de cada nódulo e lesão focal dos tecidos e glândulas, permitindo identificar sinais específicos altamente sugestivos de benignidade ou malignidade, os quais deverão ser interpretados conjuntamente com a caracterização US para aumentar a acuidade diagnóstica (p.e. quantidade, convergência e tortuosidade de vasos, aumento da velocidade do sangue que irriga o tumor, caso detectado). Também avalia a condição hemodinâmica de alguns sistemas vasculares específicos.

Analisa a consistência dos órgãos, tecidos, glândulas e de eventuais nódulos que contenham pela aplicação do princípio físico da elasticidade.

A elastografia é o mais novo método de diagnóstico por imagem e mede a compressibilidade (ou dureza) dos órgãos e tecidos, através da observação da variação da elasticidade tecidual à compressão: quanto mais duro, menos compressível e mais rígido é o tecido ou menos elástico e vice versa.
A elastografia consegue detectar as doenças porque elas afetam a dureza dos nódulos e tecidos, da mesma forma que palpamos as lesões no exame físico. Avalia a consistência dos linfonodos e da tireoide, das mamas, da próstata, do fígado, dos rins e dos nódulos aí situados de maneira mais precisa do que a palpação digital do médico, sendo muito útil na definição de benignidade e malignidade.

Cada tecido possui um determinado grau de dureza, sendo a gordura mais mole do que o tecido prostático e o câncer mais duro do que todos estes tecidos, podendo ser descoberto mesmo quando ele é isoecogênico com o tecido ao seu redor e se o tecido tumoral estiver localizado nos tecidos de pouco acesso à palpação, ainda assim poderá ser detectado pela elastografia ao se constatar uma região endurecida em relação ao tecido glandular ao seu redor.
Tem se revelado particularmente útil nas lesões das mamas e da tireoide, além de ser capaz de quantificar a fibrose hepática. Na doença crônica do fígado o prognóstico e a conduta dependem da extensão e progressão da fibrose hepática e na hepatite B ou C crônica o grau da fibrose é o fator mais importante indicador da evolução e influencia a indicação do tratamento. Trabalhos recentes sugerem que a fibrose pode modificar-se com o tratamento e essa melhora ou piora pode ser detectada com facilidade pela elastografia anual de acompanhamento.

A doença crônica prolongada do fígado, que afeta milhões de pessoas no mundo todo e necessita ser acompanhada, pois a conduta varia conforme o grau fibrose presente, inclusive determina se precisa receber a medicação antiviral. O grau de fibrose do fígado pode ser detectada pela elastografia, dispensando a Biópsia hepática, que é invasiva, dolorosa, imprecisa e cara, além de ter riscos envolvidos: morbidade de 5,9% (Hemorragia, peritonite, abscessos, etc ) e Mortalidade de 0,01 – 0,17%.

A associação dos três métodos em um só equipamento e procedimento aumenta a probabilidade de acertos diagnósticos, de detectarmos os tumores na sua fase inicial e maiores chances de cura. Sempre que utilizamos mais de um método diagnóstico reduzimos o risco da falha de um método, pois sempre poderá ser detectado pelo outro, uma vez que os princípios físicos diferem e oferecem ao imagenologista uma informação distinta.

A Sonimage e a Clínica Lucy Kerr São Referências de Qualidade no Brasil. Veja os Exames Mais em Detalhe

US Doppler

O que você gostaria de saber a respeito do exame ultrassonográfico Doppler

US Obstetrico

O que você deve saber sobre o exame ultrassonográfico obstétrico

US Mamas

O que você gostaria de saber a respeito do exame ultrassonográfico das mamas

US Pelve

O que você deve saber sobre o exame ultrassonográfico da pelve

US Abdome

O que você precisa saber sobre seu exame de ultrassom de abdome

US Prostata

O que você deve saber sobre a ultrassonografia da próstata

US Bolsa Escrotal

O que você precisa saber sobre seu exame ultrassonográfico (US) da bolsa escrotal

US Tireoide

O que você deve saber sobre a ultrassonografia de tireoide

A razão da nossa qualidade: para nós o detalhe é muito importante

Somos pesquisadores e damos importância aos detalhes: sabemos que eles são necessários para o diagnóstico precoce.

 

O Detalhe faz a diferença

O cuidado que dispensamos a cada paciente é a melhor forma de honrar o nosso juramento médico e de exercer a medicina como sacerdócio

R

Equipamentos de ponta, alta qualificação do profissional e conhecimento técnico-metodológico dos exames são fundamentais quando se deseja resultados precisos e confiáveis.

R

Os Laudos ultrassonográficos emitidos pela Sonimage e Clínica Lucy Kerr são extremamente detalhados e permitem ao médico decidir a conduta precisa em cada caso.

9 + 8 =